O que é eflorescência? Saiba como evitar

Procurando ideias para decorar a parede externa da sua casa? Leia este artigo e confira opções de revestimento para inspirar-se!
Revestimento de parede externa: saiba como escolher o modelo ideal
16 de outubro de 2019
Para que você entenda melhor o que é eflorescência, como surge e como evitar seu aparecimento, confira as dicas de nosso post!

Em construção civil, quando falamos em patologia, estamos nos referindo a diversos danos que ocorrem nas construções. É o caso da infiltração, da fissura ou da trinca, por exemplo. Entre esses danos, a eflorescência é uma das que mais preocupam e geram dúvidas. Mas, afinal, o que é eflorescência?

Esse fenômeno é bem frequente e consiste em manchas brancas que aparecem nas paredes e no chão. Para que você entenda melhor como elas surgem e como evitar seu aparecimento, confira nossas dicas e se previna de vez contra o problema!

O que é eflorescência?

Tal fenômeno atinge variados tipos de superfícies em construções. A eflorescência é como um pó esbranquiçado, cujo componente é o nitrato de potássio ou salitre. Geralmente, ele aparece sobre algum revestimento, como no caso de pisos cerâmicos, ou na parede e em tetos.

Essas formações ocorrem por meio de misturas entre sais e a água. Quando esta última evapora, resta um depósito cristalino esbranquiçado. Muitas vezes a eflorescência surge em locais onde há cimento em abundância. Portanto, é comum ela ocorrer em algum ponto de uma canaleta, verga ou contraverga.

O que pode causar esse tipo de patologia?

Alguns materiais de construção, como os de alvenaria, argamassa para revestimento, assentamentos ou rejuntes, são compostos por sais solúveis. No momento em que a água adentra esses elementos, os sais terminam por se dissolverem. Eles são então levados pela água, penetrando os poros dos materiais.

O composto salino que é transportado para dentro do material, quando evapora, cria o tal pó branco, que são cristais que não foram evaporados pela água. Esses componentes reagem junto ao CO2 atmosférico e formam sais: o carbonato de cálcio e carbonato de magnésio. Então, você consegue vislumbrar o que é eflorescência: são, na verdade, aqueles elementos, na forma do “pó branco”.

Como se prevenir contra as eflorescências?

Há diversos meios de prevenir o surgimento desse fenômeno. Muitas vezes, ele aparece quando usamos o cimento sem aditivos, mais puro, na obra. Nos cimentos com adições como a pozolana, há um favorecimento do consumo e modificação de sais. Isso evita que eles sejam dissolvidos na hidratação. Portanto, a escolha do cimento é um modo de prevenir.

Escolha o cimento adequado

Quando você estiver na etapa do projeto, considere usar o cimento CP IV, de tipo pozolânico. Uma alternativa são os que resistem ao sulfato, o tipo RS. Outra opção é o CP III, que apresenta escória granulada. Ele poderá ser usado para prevenir contra o aparecimento da eflorescência, afinal, seu nível de hidróxido de cálcio é baixo.

Use aditivos que reduzam água

Um outro recurso para evitar a patologia é o uso dos aditivos que reduzem a água. Eles vão aperfeiçoar a eficiência do concreto, diminuindo o consumo da água. Isso impedirá o prejuízo quanto à resistência dos materiais. Esses aditivos chegam a diminuir em até 40% a quantidade de água demandada para manusear bem o concreto.

Faça um bom processo de cura

Um processo de cura que não é executado adequadamente também pode favorecer o surgimento da eflorescência. Isso porque a porosidade superficial desses componentes envolvidos será aumentada e isso favorece infiltrações de água.

Agora que vimos o que é eflorescência, você pode notar que essas prevenções se relacionam às densidades das argamassas. Ou seja: densidades maiores causarão menos capilaridade ou permeabilidade.

Como resolver a patologia, caso ela já tiver acontecido?

Se for o caso de já ter ocorrido o fenômeno da eflorescência, não é muito fácil removê-la. Afinal, o ácido que seria usado para removê-la (ácido acético ou muriático) causa a danificação dos concretos. E quando falamos de revestimento cerâmico, sua aparência poderá ser danificada.

Entretanto, dá para usar uma solução de ácido sulfônico ou o amido-sulfônico. Sua concentração deve ter uma média de 5%. Porém, faça um teste antes, para não danificar de vez as superfícies dos materiais. Depois da limpeza, as superfícies precisam ser lavadas abundantemente com água. Nunca utilize produtos de procedências desconhecidas!

Entendendo bem o que é eflorescência e tomando as precauções devidas, você evitará seu surgimento. Caso já tenha ocorrido, nem tudo está perdido! Basta seguir nossas dicas para tentar erradicar o problema.

Gostou das nossas dicas? Aproveite e conheça alguns excelentes tipos de texturas para as suas paredes!

Ekológika
Ekológika
Ambiente de um jeito único

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Whatsapp